terça-feira, 17 de abril de 2018

O Melro

Aconteceu uma coisa muito triste: ao sairmos para brincar no espaço exterior, vimos um pássaro caído no chão.
"Está doente" - disseram algumas crianças;
"Vamos cuidar dele" disseram outras.
Com interrogação e curiosidade no olhar, todas as crianças rodeavam aquele pássaro preto, de bico cor de laranja.
Mas o pássaro não se mexeu.
"Está morto" concluiram.
E agora, o que fazemos?
Nestas horas, os livros dão-nos algumas respostas: "O sapo e o canto do melro" foi escutado com toda a atenção:




Depois envolvemos o melro num toalhete, colocamo-lo dentro de uma caixa e fomos colocá-lo num buraco cavado na terra. Não faltaram as flores e as pedrinhas colocadas delicadamente sobre a terra.
 
 

 
 
Depois ouviu-se  uma voz:
"Já podemos correr??" Sim, já podemos correr e brincar.

2 comentários:

Manuela Alves disse...

O que à partida pode levar a pensar que houve falta de interesse, tal era a pressa em ir brincar. Foi de facto um episódio marcante na vida das crianças, pois a vozinha que parecia estar impaciente, veio para casa recriar este acontecimento no seu quintal.

rosario disse...

Obrigada Manuela
A interpretação poderia ser essa, ma se lermos a história, poderemos verificar que esta criança apenas repetiu o enquadramento da mesma: a vida continua e agora vamos brincar.
Rosário